O descarte do óleo de cozinha

Não jogue na pia o óleo usado na cozinha, ele é muito poluente.

oleo_cozinha A problemática do óleo de cozinha é algo muito sério. Quando mal descartado pode oferecer riscos para o meio ambiente, em diversos níveis: se descartado nos aterros sanitários, pode contaminar o solo, alcançar os lençóis freáticos, além de rios, mares , lagoas da região. Se descartado nas pias e ralos, pode entupir encanamentos, e se o esgoto for mal direcionado, pode chegar até rios e mares. O que ocorre com o óleo quando entra em contato com os corpos hídricos? O óleo impede a troca perfeita de calor entre o meio externo e a água, o que gera um impedimento do processo natural de oxigenação, causando desequilíbrio no ecossistema local. O que fazer então com o óleo usado?
Continuar lendo

Anúncios
Publicado em artigo | Marcado com , , | Deixe um comentário

10 DICAS DE AROMATERAPIA PARA UMA BOA VIAGEM

Para quem vai arrumar as malas (ou a mochila!) e colocar o pé na estrada, aqui seguem algumas dicas de aromaterapia para sua viagem ficar ainda mais inesquecível!!!

DICA N°1 Contra Enjôo

Algumas pessoas costumam sentir enjôo quando viajam de ônibus, avião ou mareiam quando viajam de barco ou navio.

A dica é: 1 gota de Óleo Essencial gengibre ou hortelã pimenta,  em um copo d’água de 200 ml. Misturar bem e beber. Continuar lendo

Publicado em Dicas | Marcado com , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Labiatas – a família curandeira (parte 4 de 4)

Terminaremos hoje o nosso artigo sobre as labiatas. Como todos os atigos aqui postados, esperamos que este também tenha servido como auxílio para melhorar a qualidade de vida de uma maneira mais saudável e natural… e viva as Labiatas!

Melissa

O gênero Melissa possui aproximadamente 80 espécies, sendo a mais usada em Aromaterapia a Melissa officinalis.

Curiosamente, a planta recebeu o nome em homenagem a ninfa grega Melissa, protetora das abelhas, pois elas são muito atraídas pelo aroma dessa planta, achando suas flores muito apropriadas para fazer mel. Continuar lendo

Publicado em artigo | Marcado com , , , , | Deixe um comentário

Labiatas – a família curandeira (parte 3 de 4)

Veremos hoje mais exemplos de labiatas importantes no uso da Aromaterapia:

Manjericão

O gênero Ocimun possui aproximadamente 24 espécies, sendo as mais usadas em Aromaterapia as seguintes: Ocimun basilicum (manjericão doce), Ocimun canum (manjericão cabeludo), Ocimun gratissimun L. (manjericão de cheiro) e Ocimun sanctum (manjericão santo).
Continuar lendo

Publicado em artigo | Marcado com , , , , , | Deixe um comentário

Labiatas – a família curandeira (parte 2 de 4)

Alguns exemplos de plantas labiatas importantes no uso da Aromaterapia:

Lavandula

Possui aproximadamente 60 espécies diferentes, sem contar as subespécies. As espécies mais usadas em Aromaterapia são: Lavandula officinalis (ou L. augustifolia), Lavandula x intermédia, Lavandula spica e Lavandula latifolia.
Continuar lendo

Publicado em artigo | Marcado com , , , , , , , , | 1 Comentário

Labiatas – a família curandeira (parte 1 de 4)

Alecrim, Lavanda, Hortelã, Patchouli… o que será que essas plantinhas têm em comum?

Na família das labiatas, ou lamiáceas, todas as espécies possuem algum poder curativo. Isso é um fenômeno que só acontece com as labiatas!!! Essa singularidade traz uma sintonia entre nós e elas maior talvez que com outras plantas. Sua área de atuação está entre a respiração e a digestão, atuando também na organização do eu, ajudando nas mais diversas fraquezas e descontroles interiores. As Labiatas são chamadas de “plantas do calor”. Têm predileção pelo Mediterrâneo e evitam regiões frias. Gostam de habitats livres, abertos, declives secos e montanhas ensolaradas. Preferem zonas de clima médio, por isso, evitam também a floresta tropical. Florescem geralmente no verão, e a colheita é feita durante o período mais quente do dia, quando apresentam maior quantidade de óleos essenciais.
Continuar lendo

Publicado em artigo | Marcado com , , | 1 Comentário

10 DICAS DE AROMATERAPIA PARA A MELHOR IDADE

A velhice  parece ser o “monstro perseguidor” pelo qual todos correm desesperadamente, negando o processo natural pelo qual a vida segue. Essa “corrida” faz com que muitos se voltem para uma alimentação mais saudável, para a prática de exercícios, para a industria cosmética e até mesmo alguns recorrem a intervenções cirúrgicas na tentativa de adiar esse processo, mas a industria farmacêutica ainda ganha as maiores fatias desse bolo.

Na verdade, envelhecer não precisa necessariamente ser sinônimo de doença, nem muito menos de desânimo e infelicidade, como declaram alguns. Continuar lendo

Publicado em Dicas | Marcado com , , , , , | Deixe um comentário